TRATAMENTOS ODONTOLÓGICOS

1-manutencao-preventiva

Cuidar para estar sempre bem. Seguindo essa filosofia, JD ODONTOLOGIA DIGITAL investe em manutenção preventiva. Afinal, manter a saúde dos dentes e da gengiva é preservar o que foi investido e conquistado com tanto afinco.

Tudo começa com a profilaxia dos dentes, que é a limpeza, remoção da placa bacteriana e do tártaro e com as manchas que comprometem o sorriso.
Se, ao comprar um carro, a manutenção deve ser feita com regularidade para garantir segurança e durabilidade, o que dizer então da boca, um bem infinitamente maior?

Além dos procedimentos tradicionais, o profissional da equipe ensina a fazer uma higienização oral eficaz, explicando a maneira correta da escovação e do uso do fio dental.

Na manutenção preventiva também são feitas radiografias para se certificar de que tudo está bem na base do dente.

Manter a gengiva saudável também faz parte desse tipo de tratamento pois previne problemas como: endocardite bacteriana (infecção cardíaca), infecções renais, pulmonares e tantas outras patologias que usam a gengiva doente como porta de entrada no organismo.

A manutenção preventiva da JD ODONTOLOGIA DIGITAL inclui consultas a cada quatro ou seis meses, dependendo do caso de cada paciente.E se o cliente esquecer de retornar, ele é lembrado por meio do controle que a JD ODONTOLOGIA DIGITAL tem em seu sistema. Assim, não tem desculpa para deixar de se cuidar!

2-faceta1 2-faceta2

Trata-se da especialidade que tem a função de restaurar a estética dos dentes, sempre associada à saúde e à funcionalidade bucal. Saúde , função e estética não podem estar separadas.

Um belo sorriso começa com o diagnóstico e tratamento de doenças dentárias, para, só então, realizar qualquer procedimento estético. Essa atenção inclui também a preocupação em orientar bem o cliente para cuidados preventivos a fim de garantir resultados saudáveis e duradouros.

Este tratamento é realizado após um minucioso diagnóstico que irá mapear todas necessidades da saúde bucal dos pacientes, através de um plano de tratamento elaborado por vários profissionais cada um dentro de sua especialidade, que irão traçar o melhor projeto para o sorriso dos pacientes de forma previsível, sempre harmonizando a saúde e a estética bucal, de acordo com as necessidades individuais de cada cliente, através de facetas de porcelanas ou coroas livres de metal, chamadas metal free.

Atentos a essa complexa cadeia de cuidados, a clínica oferece todos esses serviços no mesmo local pois sabemos da dificuldade hoje em dia do deslocamento nas grandes cidades.

3-lenteA técnica dos fragmentos de porcelana, muito conhecida por “lentes de contato”, é utilizada para pequenos ajustes ou complementos – para alongar ou ampliar a largura de um dente ou para reforçar pontos mais vulneráveis a quebras, além de possibilitar a mudança da forma sem desgaste ou com um desgaste mínimo.Com essa técnica é possível um sorriso harmônico e personalizado.

Graças à evolução dos materiais dentários e das técnicas de colagem aplicadas nos tratamentos estéticos, atualmente a procura pelas “lentes de contato” no país cresceu muito nos últimos anos.

As pessoas que buscam a sintonia perfeita entre saúde bucal e o sorriso ideal aprovam essa técnica minimamente invasive.
Prova disso, é a grande procura por empresários, jornalistas, artistas, personalidades e clientes que se preocupam com a própria imagem e sabem exatamente os resultados expressivos de se ter um belo sorriso.

4-plasticaDentes alinhados contam muitos pontos na beleza de um sorriso. Mas, em alguns casos, a gengiva é a principal responsável pela desarmonia estética…

O problema é comum: ela avança sobre os dentes, dando a impressão de que eles são bem menores. A solução é remover o excesso por meio de uma plástica, que lembra a remoção de uma cutícula.

O contrário também é possível acontecer: a retração da gengiva acaba deixando a raiz do dente exposta e, consequentemente, torna-o extremamente sensível. Sua aparência também não é nada agradável, dando a impressão da falta de uma porção dental.

A solução é repor a gengiva por meio de enxerto de tecido da própria pessoa, o chamado enxerto autógeno.

5-Clareamento 5-Clareamento

Com o passar dos anos muitos de nós nos deparamos com dentes escurecidos. Isso se deve a hábitos alimentares diversos e também hábitos para-funcionais, como o bruxismo por exemplo.

A JD ODONTOLGIA DIGITAL realiza o clareamento realizado com gel e moldeira por ser comprovadamente o que traz melhor resultado, além de ser o mais duradouro.

A técnica é simples: a partir de um molde de gesso, o dentista prepara uma moldeira que irá compor o kit do cliente com o gel à base de peróxido de carbamida. A moldeira é preenchida com o gel e encaixada nos dentes por no máximo 60 minutos, e pode ser usada em qualquer momento do dia – sem atrapalhar a rotina diária.

O produto atravessa o esmalte, a camada superficial do dente, até atingir a dentina, tecido em que se depositam os corantes de alguns alimentos e bebidas, responsáveis pelo sorriso amarelado.

E o peróxido de carbamida age quebrando as párticulas que dão o tais pigmentos.

Esse processo leva de duas a três semanas. Ao longo do tratamento, o cliente retorna ao consultório para controlar o grau do clareamento. Se o tom adequado for alcançado antes do tempo previsto, o procedimento é interrompido.

O controle atento do clareamento é essencial para evitar que os dentes fiquem exageradamente brancos e o sorriso se torne artificial. O tom ideal é definido por meio da análise da cor da pele e das características do rosto.

6-endodontia

Salvar dentes. Essa é a função do endodontista, quando as bactérias comprometem a polpa do dente como consequência de cárie ou de trauma causado por um acidente.

Mas, ao contrário do passado, quando a intervenção de canal era associada à dor, hoje, a evolução dessa especialidade obteve uma série de benefícios. Para começar, o procedimento se tornou indolor.

Esse é o resultado da aplicação de anestesia correta para cada caso e do trabalho de profissionais altamente capacitados, que manejam habilmente recursos tecnológicos utilizados durante a consulta como ultrassom e localizador apical (instrumento de precisão que localiza e limpa todo o espaço ocupado pela polpa do dente).

Toda essa tecnologia de ponta é um dos grandes diferenciais dos nossos endodontistas.

Além de um procedimento sem dor, o avanço da especialidade reduziu em muito o tempo de um tratamento de canal. Se antes eram necessários até quatro idas ao dentista, hoje chega a ser finalizado em apenas uma visita de até duas horas.

A eficiência do tratamento também traz outra vantagem: o sucesso do procedimento reduz drasticamente o risco de reincidência da infecção endodontica no mesmo dente. Problema que pode ocorrer quando não se faz com exatidão a limpeza e desinfecção do canal.

1502203659_Periodontia2A Periodontia cuida dos problemas relacionados a região das gengivas, incluindo aí o tecido ósseo (que circunda os dentes) e os ligamentos que unem esse sistema complexo, não se restringindo apenas à halitose (mau hálito).

Doenças periodontais causam sérios danos à saúde bucal. Perda de dentes é um deles. Os riscos começam com o acúmulo de placa bacteriana, que pode provocar gengivite e/ou atingir áreas mais profundas, infectando o tecido ósseo e os ligamentos, causando mobilidades dos dentes, dor e sangramento na gengiva.

Esses problemas são tão graves que não se limitam à boca, mas têm relação direta com outras enfermidades. A inflamação periodontal pode elevar os fatores de risco para doenças do coração e também se tornar uma porta de entrada de infecções em um corpo debilitado por diabetes. Em mulheres grávidas pode causar o parto prematuro.

O tratamento começa com a remoção cuidadosa das placas bacterianas, utilizando técnicas minimamente invasivas para evitar traumas na área já inflamada. O segundo passo é treinar o cliente para que ele mesmo remova a placa bacteriana no seu dia a dia de maneira meticulosa e sem machucar a região: a partir do uso correto de fio dental e da escova, até indicação de acessórios mais adequados ao seu perfil.

É ai que entra o programa de controle preventivo ao qual damos tanta importância, onde consultas periódicas em intervalos pré estabelecidos conforme cada caso são necessários para manter a saúde bucal.

Acreditamos que cuidar da saúde bucal é oferecer qualidade de vida ao cliente. E a manutenção preventiva oferecida pela clínica está diretamente ligada à estética. Por isso, a periodontia é o ponto de partida para qualquer tratamento realizado por nós.

Esta especialidade é também a responsável pela plástica gengival.

8-fazer-implante-dentario 8-Implante-dentario-sem-cortes

Essa especialidade evoluiu tanto nos últimos anos, que hoje não há mais necessidade de utilizar próteses fixas ou móveis para a substituição de dentes perdidos.

Novas tecnologias impulsionaram o desenvolvimento de materiais, sistemas e superfícies dos implantes, como os biomateriais, que proporcionam procedimentos mais rápidos e previsíveis ao eliminar a realização de enxertos de área doadora do próprio paciente.

A microcirurgia, utilizada atualmente para auxiliar na instalação do implante, tornou esse procedimento minimamente invasivo, evitando, muitas vezes, incisões e pontos. Com isso, a recuperação ficou indolor e sem cicatriz.

A implantodontia faz parte dos cuidados funcionais e estéticos, uma vez que enxertos delicados de gengiva e o uso de biomateriais oferecem finalizações perfeitas sobre implantes, impossíveis de serem distinguidas dos dentes naturais. e internacional, além de profissionais altamente capacitados.

Outro diferencial é a integração das especialidades que complementam a implantodontia. Cada caso é minuciosamente estudado e planejado por profissionais de diferentes areas para se chegar no melhor resultado reabilitador possível, respeitando sempre as características de cada cliente.

1502203663_Ortodontia1Essa é a área da Odontologia que estuda o crescimento e desenvolvimento da face, bem como o desenvolvimento das dentições decídua (de leite), mista e permanente e seus desvios de normalidade, prevenindo, interceptando e corrigindo as más oclusões dentárias.

A função principal do tratamento ortodôntico é restabelecer a oclusão dentária (perfeito engrenamento dos dentes superiores com os inferiores), que é fundamental para a correta mastigação e, consequentemente, a adequada nutrição e saúde bucal.

Com o restabelecimento da oclusão, evitam-se problemas relativos à respiração, deglutição, fala e articulação temporomandibular (ATM).

Não existe idade máxima para a realização de tratamento ortodôntico, embora no paciente adulto alguns cuidados especiais devam ser tomados, principalmente em relação aos tecidos de suporte dos dentes, que podem chegar a contraindicar o tratamento (problemas periodontais).

O tratamento ortodôntico, no início, causa certa sensibilidade, principalmente na fase de colocação do aparelho. Após essa fase, existirá algum desconforto para o paciente cerca de 24 a 48 horas após os ajustes praticados pelo ortodontista.

Quando o tratamento é bem planejado e executado por profissional qualificado, não existem riscos maiores ao paciente, desde que este siga todas as instruções dadas, principalmente quanto ao aspecto de higiene bucal, pois os detritos podem causar problemas gengivais, periodontais, manchas brancas ou mesmo cáries dentárias.

Podem ocorrer pequenas acomodações pós-tratamento, ligadas ao crescimento e às alterações funcionais. Essa tendência é normalmente bem controlada e minimizada através de um bom planejamento ortodôntico e acompanhamento do pós tratamento.

1502277524_Reabilitaooral1  1502277525_Reabilitaooral2

A reabilitação oral representa o maior desafio da odontologia moderna, pois sua finalidade é restabelecer uma nova oclusão, não se esquecendo de respeitar os pilares da odontologia: saúde, função, biologia, estética.

Trata-se de uma área de grande abrangência que reunirá todas as especialidades odontológicas para que todos os detalhes sejam observados e assim alcançar o sucesso do tratamento.

Envolvemos na reabilitação oral os melhores recursos tecnológicos aliados à mais experiente destreza clínica, e, fundamentalmente, a aplicação do conhecimento científico atual de forma a gerar um planejamento confiável e preciso.

Os pacientes que necessitam de reabilitações orais são aqueles que normalmente apresentam inúmeras queixas que variam desde ausências dentárias, problemas de ordem muscular e até mesmo dores freqüentes na face e cabeça. Tais alterações podem promover um grande prejuízo estético e funcional ao paciente, comprometendo principalmente a beleza do sorriso e qualidade da mastigação dos alimentos.

São feitos estudos da arcada do paciente através de modelos de gesso, fotos da face e intra orais, e avaliação radiológica para saber o estado bucal como um todo e prevenir e corrigir quaisquer problemas menos visíveis que possam passar desapercebidos apenas pelo exame clínico normal.

Sabemos que muitas vezes temos problemas dentários por questões genéticas, bem como prejudicamos a saúde bucal com hábitos ruins, como tabagismo, má escovação, má alimentação e ingestão de bebidas como café ou vinho – que escurecem nossa dentição.

Em um mundo competitivo e cheio de dificuldades como o de hoje, qualquer diferença pode trazer vantagem. Tanto na vida pessoal quanto na profissional, a primeira impressão é essencial. E todos nós sabemos que o sorriso é nosso principal cartão de visitas e ter dentes bonitos e alinhados deixa você em posição de destaque nas suas relações.

1502277585_Odontopediatria3A Odontopediatria é uma especialidade dentro da Odontologia que oferece aos bebês, crianças e adolescentes, um tratamento adequado a cada faixa etária. Os profissionais da odontologia são responsáveis também pela higiene não só das crianças que já tem dentinhos, mas também dos bebês e das gestantes. Além do cuidado clínico temos a preocupação de orientar as mães sobre: higiene, tipos de escovas e cremes dentais, uso de mamadeira e chupeta, dieta cariogênica, aplicação de flúor e selantes, enfim, tudo que possa contribuir para que esta criança cresça sem cárie.

É essencial que os pais compreendam a importância do conceito da prevenção. Não é bom adiar a consulta de um bebê porque pensam “ele não vai ajudar, ele vai chorar”, pois a odontopediatra está apta a lidar com bebês. O ideal é que a primeira consulta seja feita antes do nascimento dos primeiros dentinhos, para desde então orientar os pais e acompanhar a erupção dos dentes de modo que a criança nunca tenha uma cárie.

A primeira consulta deve ser realizada antes do nascimento dos primeiros dentinhos, ou seja, antes dos seis meses de vida. O ideal seria que a mãe, ainda grávida, fosse ao dentista para que ele a orientasse quanto aos cuidados com saúde bucal de seu bebê, pois os dentes começam a se formar ainda na barriga da mãe.

Em geral, entre o sexto e o oitavo mês de idade, nascem os primeiros dentinhos, que chamamos de incisivos inferiores (dentinhos de baixo). Por volta dos dois anos e meio a 3 anos de idade, todos os 20 dentes de leite que são chamados de decíduos, devem estar presentes na boca. Os dentes permanentes começam a nascer aos 6 ou 7 anos, e por volta dos 13 anos, ocorreu a troca de todos os dentes.

Deve-se iniciar a higienização bucodentária do bebê com gaze, tecido macio umidecido ou dedeiras de borracha ou silicone, 2 a 3 vezes ao dia. Nessa fase, a mãe já deve estar orientada e preparada para realizar a higienização bucal, não deixando, jamais, a criança dormir com a boquinha suja. A higienização com escova dental deve se iniciar logo após o nascimento do primeiro dentinho.

Os dentes de leite são importantes porque preparam o caminho (guia) para a erupção dos dentes permanentes, eles proporcionam uma mastigação e deglutição adequada dos alimentos e consequente uma melhor digestão.
Um dente de leite comprometido por uma cárie poderá levar a uma infecção, dor, inchaço e comprometer o dente permanente.

12-dtmÉ conhecida também como Disfunção da ATM e inclui um número de problemas clínicos que envolvem a musculatura mastigatória, a ATM (Articulação temporomandibular) e estruturas associadas, ou ambas. Pode gerar dores de cabeça, cansaço muscular, dor nas ATMs, dores próximas à região do ouvido, dores na região do pescoço, mordida instável e/ou dificuldade de mastigação.

O paciente pode apresentar dor durante a abertura e fechamento da boca, ter dificuldades na mastigação de determinados alimentos, escutar barulhos de estalar na hora de abrir a boca.

Essas alterações da função mandibular podem estar associadas a presença de dor. A dor durante a mastigação é um sintoma clássico de DTM, bem como a limitação de abertura da boca.

A etiologia das DTM apresenta um caráter multifatorial, estando associada à hiperatividade muscular, trauma, estresse emocional, maloclusão, além de inúmeros outros fatores predisponentes dessa condição.

Vários fatores podem causar uma DTM. Não existe uma causa comum a todas as DTM, mas o trauma pode ser o principal causador dessa alteração funcional. Uma associação de fatores (má oclusão, bruxismo, um desenvolvimento anormal das ATM, um trauma forte – acidente e tombos no qual ouve pancada no queixo ou na face, estresse), podem causar ou manter uma DTM.

As queixas mais freqüentes dos pacientes com DTM são ruídos articulares (estalidos e crepitações), cansaço dos músculos que abrem e fecham a boca, desvios mandibulares na abertura e fechamento da boca, limitação para a abertura da boca, travamentos de boca aberta ou fechada, apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno, dor em região pré-auricular, que se localiza próximo ao ouvido, dor na própria articulação temporomandibular, dor na cabeça, na face e no pescoço, dor no ouvido (inclusive sensação de diminuição de audição ou zumbidos), dor de dente, desgastes e fraturas dentais.

O travamento em boca aberta, ou luxação da ATM, merece atenção especializada, principalmente quando ocorre de forma recorrente.

Também pode estar presente na sintomatologia do paciente o bruxismo do sono. É uma desordem de movimentos estereotipados e periódicos, associados ao ranger e/ou apertar de dentes durante o sono. É uma condição de etiologia complexa, assim, tratamentos conservadores, pouco invasivos e seguros devem ser de primeira escolha. O correto diagnóstico é de grande valor para a elaboração de adequados planos de tratamento, que contemplam terapêuticas utilizando aparelhos e terapias orais, medidas farmacológicas e terapias comportamental-cognitivas, visando a devolver qualidade de vida ao paciente bruxômano.

Evidências científicas atuais significativas apontam para uma tendência de não associação do tratamento ortodôntico com as DTM. Porém, torna-se muito importante um adequado diagnóstico e criteriosa execução da terapia ortodôntica, de modo a se obter um posicionamento dentário de acordo com um bom funcionamento do sistema mastigatório. Além disso, é muito importante a realização antes do início do tratamento ortodôntico de uma avaliação completa acerca da presença de sinais e sintomas de DTM e dores orofaciais.

Como a ortodontia é uma terapia que ocasiona uma alteração do padrão oclusal,em um primeiro momento, deve-se optar por tratamentos de caráter conservador e pouco invasivo para o controle da dor e melhora da função em pacientes com DTM. Posteriormente, pode-se adotar terapias que alterem o padrão oclusal de forma definitive. Aí sim partir para um tratamento ortodôntico, reabilitações orais e o ajuste oclusal.

Algumas doenças reumatológicas como artrite reumatóide, fibromialgia, espondilite anquilosante, entre outras, apresentem repercussões na ATM e merecem atenção do especialista em DTM e Dor Orofacial. Da mesma forma, muitas vezes os pacientes apresentam como queixa “dor de ouvido”, sendo que na realidade sua fonte de dor não é otorrinolaringológica e sim devido a problemas da ATM. Também, em algumas situações de cefaléias, principalmente a cefaléia do tipo tensional, quando é realizado um tratamento conjunto do neurologista com um especialista em DTM e Dor Orofacial, evidências científicas demonstram uma maior redução da sintomatologia. Assim, torna-se importante uma integração a especialidade da DTM e Dor Orofacial com as especialidades médicas da Otorrinolaringologia, Reumatologia e Neurologia.

O diagnóstico é realizado através de anamnese, exame clínico-físico e exames complementares de imagem. Os exames de imagens mais comumente utilizados são as radiografias específicas para ATM, tomografias computadorizadas e as ressonâncias magnéticas.

1502277526_BotoxA toxina botulínica ganhou fama nos tratamentos estéticos por retardar o surgimento de marcas de expressão, mas tem conquistado espaço para diminuir dores provenientes do apertamento dentário, aliviando as dores de cabeça e relaxando os músculos da face. Além do uso para o tratamento dos sintomas do bruxismo, ela é usada para deixar o sorriso mais bonito, sobretudo quando a gengiva aparece mais do que deveria, conhecido por sorriso gengival.

Compete ao profissional usar a toxina no tratamento da disfunção da articulação temporomandibular e das dores orofaciais, promovendo relaxamento muscular e alívio das dores, da hipertrofia muscular, da diminuição do sorriso gengival.

Ácidos de preenchimento, como o hialurônico, também são utilizados para aliviar o aprofundamento do sulco na região entre o canto do nariz e lábio — chamado popularmente de bigode chinês — e a desproporção entre os lábios superior e inferior, a boca murcha. Para tentar ajudar nesses casos específicos, a aplicarão dos ácidos nesses locais, reduzem a profundidade do sulco, levantando o lábio superior e aumentando a espessura do mesmo, o que chamamos de escultura labial.

1502277522_ExtraodosisoA extração do siso é uma cirurgia para a retirada dos dentes terceiros molares, conhecidos também como dentes do siso ou dentes do juízo. A cirurgia de extração do siso pode ser feita quando os dentes já nasceram ou mesmo para dentes que não vão nascer – é o chamado dente do siso incluso.

A indicação de extração se relaciona a incapacidade de higiene adequada dos dentes do siso por falta de acesso com as escovas, alterações na normalidade da mordida e da fala motivadas pela presença dos sisos, dentes tomados por infecção recorrente, como cárie ou doença periodontal de tratamento complicado, dentes em contato com a raiz dos segundos molares, podendo gerar dor e necessidade de tratamento de canal no futuro.

1502203655_CavalliOdontologiaBichectomiaTratamentosTer um rosto mais fino e com bochechas menos salientes é o sonho de muitas mulheres. Como forma de realçar a beleza da face, muitas vem recorrendo à bichectomia, que é um procedimento cirúrgico onde se reduz a gordura localizada na região das bochechas. O nome “bichectomia” vem da nomenclatura técnica dessa gordurinha, também conhecida como “gordura de Bichat”.

Durante a bichectomia é realizada uma incisão intraoral para a remoção da gordura. A cirurgia pode durar entre 40 minutos a 1 hora e envolve um pré-operatório com anestesia local. O pós-operatório é bem semelhante àquele de quem retira o siso, ou seja, repouso e compressas geladas para diminuir o inchaço.

Boa parte das pessoas que busca a bichectomia são mulheres que querem melhorar o padrão estético. Hoje, cada dia mais, os rostos finos com maçãs do rosto bem marcadas são mais valorizados, pois são um símbolo de sedução e charme. Não é à toa que tantas celebridades vem buscando a bichectomia para atender a esses padrões de beleza.

Assim como outros procedimentos cirúrgicos e estéticos, a bichectomia visa melhorar a autoestima do paciente, melhorando seu bem-estar e sua relação consigo e com o mundo.

Beautiful smiling girl.
Closeup of dentist examining young woman’s teeth
Closeup of dentist looking at dental x-ray plate
Dentist.
Dentist, child in the dental chair.
tratamento-11
Woman gets collagen injection